Ela e Ele – O encontro

Ela estava na frente do espelho escolhendo que roupa iria colocar. Nunca tinha tido um encontro como aquele, em duas etapas, mas estava animada com as expectativas. Para essa primeira fase tinha sido alertada a usar algo confortável, então seguiu as recomendações à risca. Colocou um shorts boyfriend jeans com uma blusinha clara e uma sandália rasteira. Fez uma maquiagem básica e separou algumas coisas para levar na bolsa à tira colo. Não sabia para onde ia, era uma surpresa, mas sabia que fariam um tour pela cidade de São Paulo.

Ele resolveu deixar o carro na garagem, seria um encontro à moda antiga. Estava ansioso, nunca tinha feito aquilo antes, mas já tinha revisado todo o roteiro diversas vezes e a cada vez que relia se sentia mais seguro com aquilo. Chegou à estação de metrô combinada às nove horas da manhã. Ela estava parada perto da escada rolante batendo um dos pés no chão, um pouco insegura, e tão linda! Ele a cumprimentou e os dois subiram para a Avenida Paulista, caminharam um pouco até uma padaria tradicional da região, lá iriam fazer os seus desjejuns. Após a primeira refeição do dia ele guiou ela à pé até o parque Ibirapuera, enquanto lhe contava coisas sobre a vida e algumas curiosidades que sabia a respeito do local.

Ela estava encantada que ele tinha planejado até o café da manhã dos dois e ficou ainda mais contente quando viu que estavam indo ao parque, com certeza tinham começado aquele encontro com o pé direito. Caminharam, andaram de bicicleta, sentaram na grama comendo a pipoca doce que ele havia comprado. Quando o sol já alcançava o seu pico ele levantou-se anunciando que precisavam continuar seguindo o roteiro, pois ainda havia muito mais programado. Foram para o metrô mais próximo e seguiram para o centro antigo da cidade.

Ele estava animado para chegar ao próximo ponto do seu itinerário. Havia explicado a ela que fariam um tour pela cidade como se fossem turistas que a viam pela primeira vez, então que lugar melhor para se almoçar do que o famoso cruzamento eternizado na voz de Caetano da Av. Ipiranga com a Av. São João? Com certeza alguma coisa já acontecia no seu coração! Tiveram um almoço bem brasileiro em um bar muito conhecido da região, aproveitaram para tomar alguns chopps enquanto conversavam um pouco mais para se conhecerem.

Ela não conseguia acreditar que dava para conhecer tanto da cidade em um único dia, assim que saíram do bar, passaram pelo Viaduto do Chá para pegar o próximo metrô com destino a parada seguinte. Já era fim de tarde, mas ainda estava claro, quando ele a surpreendeu descendo na Vila Madalena, o que ele queria? Deixá-la bêbada? Mas é claro que suas intenções estavam longe disso. Percebeu assim que chegaram ao Beco do Batman e ele sacou o celular do bolso para que começassem a tirar fotos e mais fotos naquelas paredes todas grafitadas. Tão urbanas e tão lindas! Aquilo só ficava cada vez melhor.

Ele achava que seus planos tinham saído como esperado, pelo menos ele se sentia muito feliz e mal via a hora de encontrá-la novamente para a segunda parte do seu tour. Combinaram de ir para casa, tomar um banho e se arrumar para a próxima etapa. Desta vez tinha que ir mais arrumado, então colocou uma calça de sarja com um sapatênis e uma camisa. O carro sairia da garagem, buscaria a dama em sua casa como um perfeito cavalheiro. Já tinha confirmado as reservas e estava pronto, só contando os minutos para encontrá-la novamente.

Ela não tinha palavras para explicar o que sentia, o dia já tinha sido maravilhoso e agora ele havia programado o jantar em um restaurante tradicional que tinha uma vista panorâmica para a cidade toda. Enquanto esperava a comida ser servida ficou admirando as luzes da cidade e imaginando que não poderia ter mudado nada naquele dia, simplesmente estava perfeito. Em um clima mais romântico, conversaram mais durante todo o jantar.

Eles se beijaram ao final do encontro como era de se esperar, seus corações palpitando no mesmo compasso com o toque um do outro. Não sabemos onde isso irá parar, na verdade nem eles sabem! Mas a cidade abriu uma porta para eles que dificilmente será fechada novamente. E o resto? A gente descobre depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s