Do Ventre

Quinta Semana

Era escuro, úmido, tinha tanto espaço! Onde eu estava? O que estava fazendo ali? O que eu era? Não sabia, tinha acabado de criar consciência. Sou uma forma estranha de vida. Transparente com uma calda. Há coisas diferentes se formando dentro de mim.

Nona Semana

Minha calda sumiu. Agora tenho braços e pernas, coisas finas e compridas que se estendem no inferior e nas laterais de meu corpo e terminam em cinco pontas ainda mais delgadas que eles, meus dedos. Tem duas coisas pontudas nascendo nas laterais de minha cabeça. O que serão elas?

Décima Semana

Minha forma mudou completamente! Meu rosto está se moldando e coisas estranhas começam a crescer em minha boca. Dentro de mim tudo está tomando forma. Meus dedos não têm mais aquela membrana fina entre eles, ficaram ainda mais finos. Estou orgulhoso! Eu era um ser com calda e agora sou um feto. Seja lá o que isso quer dizer!

Décima Segunda Semana

Rins e bexiga funcionando. Saiu um líquido estranho hoje de mim! Achei que isso não era certo, então o engoli novamente.

Décima Quarta Semana

Meu rosto está tão engraçado! Aprendi que as pontas nas laterais são as orelhas e, assim como meus olhos, elas estão em seus devidos lugares. É tão divertido que me dá vontade de fazer caretas!

Entre Quinze e Vinte Semanas

Já me acostumei com o espaço escuro e úmido, até gosto! Porém, está ficando cada vez mais apertado aqui dentro. Agora consigo sentir que este lugar é bem quentinho, isso é gostoso! Ouço sons. Tem um batimento dentro de mim que não para. E o mais engraçado é que escuto um do lado de fora também! Meus braços e pernas estão ficando mais firmes, algo dentro deles está mudando, deixando-os mais duros. Sabe o que mais? Agora eu consigo chupar meus dedos! Não é demais?! Está tão apertado! Opa, acho que me estiquei além da conta e acabei chutando alguém.

Entre Vinte e uma e Vinte e oito Semanas

Sou o rei do mundo! Meus sentidos estão a mil. Consigo tocar, sentir, engolir e até tenho soluços. No começo, eu abria meus olhos, mas nada conseguia ver. Agora isso mudou, enxergo luz! Ouço tantas coisas! Os batimentos continuam e, com eles, há vários sons externos. Tem uma voz que sempre fala comigo, diz coisas como: eu te amo, não vejo a hora de você estar aqui comigo, meu pequenino. Não sei o que nada disso significa, mas gosto muito dessa voz! Somos amigas. Sinto paz com ela.

Trigésima Sétima Semana

Minha pele está mais lisa e eu virei de ponta cabeça. Isso não é nada confortável! Alias, está muito, muito apertado por aqui! Quase não há espaço para mim. Na verdade, não estou me sentindo tão bem. Acho que tem algo de estranho acontecendo! Estão me empurrando, mas para onde? O líquido soltou e parece que quer me levar junto com ele. Não quero ir, estou com medo! Definitivamente estão querendo me tirar daqui. Voz, cadê você? Por favor, me ajude!

É tão grande, claro e frio! Que lugar estranho é esse? Eu quero minha casa! Coloquem-me lá dentro de novo! Onde estou? Sinto tanta coisa diferente! Quanto medo! Estou sozinha? Voz, cadê você? Ajude-me, por favor!

– Oi, querida! É a mamãe.

Espere um momento, eu reconheço esse som! Voz! É você? Voz, você está aqui? Cadê você? Graças a Deus o frio passou! Não sei onde estou, mas é quentinho e aconchegante. Estou com uma sensação tão familiar! Parece que, finalmente, voltei para casa. Abri meus olhos.

– Oi, Clara! Bem vinda ao mundo! – Nossa! Quem diria que a voz tinha um rosto como o meu? Ela é bonita! Mamãe. Minha mãe! A voz sorriu e eu, sorri de volta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s